dezembro 27, 2011

Permitindo-me amar!


Quando cinges a minha cintura 
E colas teu corpo ao meu
Sou a mais feliz criatura
Que o mundo já conheceu

Minh'alma se torna mais pura
Com o amor que entreteceu
Quando cinges a minha cintura
E colas teu corpo ao meu

Num mar de sonhos flutuo
E se algum dissabor se achegar
Imediatamente eu recuo
Permito-me apenas te amar
Quando cinges a minha cintura!

soninha

3 comentários:

Tunin disse...

Soninha, pura ternura em teus versos!Continuo orando pelo o teu menor. Tudo vai terminar bem. Confie no Senhor Jesus.
Abraços.
Bom 2012!

Orvalho do Céu disse...

OLÁ, QUERIDA
Que o seu Novo Ano seja repleto de realizações e bênçãos!!!
Um Novo Olhar sobre todos os segmentos da sua vida e em todos os níveis do seu viver...
Novas alegrias e nova paz de espírito...
Novos horizontes a alcançar...
Novos ações, novas intenções e novas operações...
Viva 2012 que chega pra ficar e nos renovar!!!
Seja muito abençoada e feliz!!!
Bjm festivo

PERSEVERÂNÇA disse...

Querida, olha eu aqui novamente, e claro como sempre uma bela surpresa nas postagens.
Esse seu poema me fez sentir alegria na alma.
Bjs no seu coração.
Nicinha