outubro 27, 2011

Monólogo das Mãos II






Monólogo das Mãos II

"As mãos das crianças representam a esperança de mudanças 
que tornem o mundo um oásis de paz.
Saibamos guiá-las!

Em concha tu me abrigas
e me sustém com carinho
Sou tão pequenina.Vês?!
Me reténs com suavidade
pura ternura emana de ti.
Quem sois?
Por que me proteges assim?
Perco-me nos teus limites
nas tuas linhas
Linha da Vida!
Caminharemos lado a lado!
Nem mesmo sei o teu nome
e já me cativaste, tanto...
assim percebo não estar só
Vês como sou minúscula?
Quando te fito eu me indago:
-serei um dia do teu tamanho?
Por favor não me responda
apenas me ampare pois eu temo
as sinuosas curvas do caminho
Sê pois a minha bússola
o meu roteiro, o meu guia
o meu cajado...o meu amparo!
Mas, por favor, não me ame
daquele jeito que asfixia
Sê apenas, presença amiga
Constante presença de vida!

soninha

Um comentário:

Silvia Ordonhes disse...

Parabéns pelo texto Soninha!
Fantastico...
Abraço!