maio 19, 2011

Quando...

 

Quando...

Quando minh'alma chora
abrindo as suas comportas
pelas vielas da vida

não há sol que me aqueça
nem luz que me ilumine
nem esperança tão verde

que faça brotar o riso

onde medra o puro siso.


bjs,soninha

2 comentários:

✿ chica disse...

Maravilha de indriso,Soninha!Lindo dia!beijs,chica

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Soninha
Também me sinto assim tem dias...
Bjs de paz e ótimo fim de semana.