maio 07, 2011

O Homem e a Natureza



Criado para o Amor
O homem não reconhece
Que a vida é uma riqueza
E que ele a merece
Porém, tem que se esforçar
Para não desperdiçar
O bem que lhe favorece.



Saber desfrutar do tempo
Respeitando a Natureza
Pra não quebrar a harmonia
Nem macular a beleza
De tudo que Deus criou
De graça, nos ofertou
Nos livrando da pobreza.



Deu-nos a água que mata
a sede que atravessamos;
As frutas e as verduras
O ar que nós respiramos
O pai, a mãe e o vizinho
Que nos trata com carinho
Os filhos, a quem nós amamos



Nem sempre reconhecemos
O valor destas ofertas
As tratamos com desdém
E as temos, como certas
Mas a falta do nosso zelo
Cujo nome é desmazelo
As tornaram muito incertas


Já não sabemos se a água
Vai durar por muitos dias
Se vai nos deixar na mão
Pondo fim às alegrias
Dos banhos bem demorados
Nossos cabelos lavados 
Sem precisar de vigias 


O ar que nós respiramos
Transformou-se em venenos
É tanta a poluição
Que estamos pedindo menos
O monóxido e a fumaça
Ameaçam a nossa raça
E, muito, nós padecemos


Os peixes estão morrendo
Nos rios da poluição
E muitos dos alimentos
Põem em risco o coração
O homem se enclausurou
Nos males que ele criou
Muitos, frutos da ambição


Só nos resta a misericórdia
Daquele que nos criou
E que todas as riquezas
Com amor nos ofertou
Clamar pelo seu perdão
No trabalho, por a mão
Consertar,o que se quebrou !



soninha

2 comentários:

✿ chica disse...

Lindo Soninha e que haja a conscientização! beijosm,ótimo fds!chica

Flora Maria disse...

É isso mesmo, Soninha !

Conscientizar sempre, aceitar os erros, compreender, perdoar...
Não é fácil, porém necessário.

Bom ter você na nossa Teia Ambiental!
Beijo